O Coordenador Criminal do Ministério Público do Estado do Acre (MP/AC) e Sócio da AMPAC, Procurador de Justiça Oswaldo D’Albuquerque Lima Neto, foi homenageado, na noite de quinta-feira (29/11), na segunda edição do Prêmio Personalidade Acreana. O evento, idealizado pela jornalista Jocely Abreu, aconteceu no AFA Jardim, e premiou dez personalidades do Estado nas categorias Meio Ambiente, Nova Geração, Política, Empreendedorismo, Mulher, Empresarial, Justiça, Educação, Música e Turismo. O Dr. Oswaldo D’Albuquerque recebeu o troféu de Personalidade Acreana na categoria Justiça.

oalbuquerque

“Eu atribuo essa premiação ao trabalho que foi desenvolvido por toda uma equipe. Sendo assim, estendo essa homenagem aos servidores que compõem meu gabinete e à Coordenadoria Criminal. Tivemos um ano muito proveitoso, com muito trabalho e resultados maravilhosos”, destacou Oswaldo D’Albuquerque.

Este ano, as ações desenvolvidas pelo Grupo de Prevenção e Repressão a Desastres Naturais (GPRD) despontaram como o marco inicial no calendário de atividades da Coordenadoria Criminal (Cordcrim). “No inicio desse ano, enquanto Coordenador do GPRD, atuamos no atendimento aos ‘alagados’ na capital e no interior do estado”, afirmou o Procurador. Durante aquele período, O MPAC montou uma base no Parque de Exposições Marechal Castelo Branco. Cerca de 600 atendimentos foram efetuados em parceria com o Governo do Estado e Prefeitura de Rio Branco. “As ações com o GRPD acabaram humanizando o trabalho do MP, aproximando-o da comunidade”, acrescentou o Colega associado.

A idealização e efetivação de projetos sociais, como Comunidade Segura, Escola Segura, Justiça Terapêutica e deflagrações de operações de prevenção e repressão à criminalidade, como Sempre Cumprindo a Lei e a fiscalização dos “flanelinhas”, se refletiram no reconhecimento da mídia e da comunidade devido à diminuição dos índices de violência na Capital e no Interior do Estado, principalmente em Sena Madureira, que vinha apresentando elevada incidência de crimes.

De acordo com Oswaldo D’Albuquerque, a homenagem recebida colabora para a repercussão e conhecimento das atividades realizadas pelo Ministério Público Estadual. “O reconhecimento nos incentiva a aprimorar ainda mais o nosso trabalho e melhorar as condições de trabalho para que alcancemos resultados mais eficazes, com ampliação de ideias e atividades que pretendemos desenvolver em 2013”. Um dos projetos a que o Procurador se refere diz respeito à Justiça Terapêutica, que está sob análise na Secretaria Nacional de Segurança Pública, em Brasília (DF). A Justiça Terapêutica pretende dar tratamento diferenciado entre usuários e traficantes de entorpecentes. Por meio de um Núcleo de Justiça Terapêutica integrado por profissionais de diversas áreas, uma avaliação prévia será realizada para averiguar se o usuário precisará de tratamento ou autuação pela Lei Penal.

Agência de Notícias – MPAC